Talvez passou pela sua cabeça que o Brasil estava entre os primeiros países do ranking como maiores consumidores de energia elétrica, mas na verdade está na sétima posição como um dos maiores consumidores de energia no mundo. A China e Estados Unidos (EUA) são os países que encabeçam o ranking dos maiores consumidores globais. Apenas EUA e China respondem por cerca de 40% do consumo primário de energia elétrica no mundo. Já o restante do grupo dos 20 mais consumidores responde por 80% do consumo primário global.

Hoje em dia a energia elétrica é fundamental para todos nós. O mundo se transformou completamente e, juntamente com isso, o crescimento e desenvolvimento de todas as atividades humanas dependem quase que exclusivamente da eletricidade.

Mas quais são países que mais consomem energia no mundo? Os primeiros colocados são China, Estados Unidos, Rússia, Índia, Japão e Alemanha. Esses países já conseguem distribuir essa energia para 99% de sua população.

As principais fontes de energia e a geração de eletricidade por combustível dos países que mais consome são: Carvão com 40,8%, Gás Natural com 21,6%, Hidro com 16,4%, Nuclear com 10,6%, e Óleo com 4,3%. Logo depois aparecem fontes renováveis, como a solar e a eólica.

No Brasil, as principais são: energia hidroelétrica, petróleo, carvão mineral e os biocombustíveis, além das outras como gás natural, energia nuclear e a energia solar que ainda são pouco utilizadas. A energia solar vem ganhando cada vez mais espaço no mundo. Diversos países já constataram as enormes vantagens em ter em sua produção energética, e ainda mais por meio dos incentivos do Mercado Livre de Energia brasileiro.

Energia elétrica na China

Desde 1980, a produção de energia da China tem crescido dramaticamente, já que o consumo doméstico também aumentou drasticamente com o rápido crescimento econômico chinês. Cerca de 80% da eletricidade gerada no país vem de recursos fósseis, nas termoelétricas, e 17% vem de hidroelétricas. Somente 2% da produção de eletricidade na China vêm de usinas nucleares.

Energia Elétrica na China

Embora a China tenha um rico potencial energético, a maior parte ainda tem que ser desenvolvida. Além disso, a localização geográfica das áreas produtoras de eletricidade está relativamente distante dos grandes consumidores industriais. Basicamente, o nordeste da China é rico em carvão mineral. A região central do Norte da China também é abundante em carvão mineral, e o Sudoeste da China tem um grande potencial hidroelétrico. Porém, as regiões mais industrializadas da China, o leste e o sudeste do país, tem pouca energia disponível, bem como poucas indústrias pesadas em torno das principais fontes de energia elétrica.

A China, em grande parte devido à preocupação com o meio-ambiente, queria mudar o seu sistema de geração de energia, altamente dependente do carvão mineral, que representa cerca de 70 a 75% de toda a produção de eletricidade, para uma produção com uma maior participação do petróleo, do gás natural, de fontes renováveis e da energia nuclear.

Energia Elétrica nos Estados Unidos

O sistema de energia elétrica da maior potência econômica do mundo, os Estados Unidos, é baseado em combustíveis fósseis, tais como: petróleo, em primeiro lugar, seguido de gás e carvão. Juntas, essas fontes respondem por 87,3% da produção energética. No entanto, desde 1990, os norte-americanos vêm investindo em fontes mais limpas, como a ­nuclear e as fontes renováveis.

Energia Elétrica nos EUA

Em 20 anos, a participação da energia atômica na matriz dos Estados Unidos cresceu 20,71% e a renovável, 4,3%. Em contrapartida, o consumo de combustível fóssil caiu 1,8% e a geração hidrelétrica, 0,8%. Embora o país não seja signatário do Protocolo de Kyoto, a matriz energética norte-americana ganhou eficiência entre 1990 e 2010, pois a porcentagem de emissão de gases de efeito estufa cresceu menos (10,63%) que o consumo de energia (15,89%).  A diminuição do uso de combustíveis poluentes e o aumento de fontes limpas fizeram com os EUA perdessem para a China o título de maior poluidor.

Ao visualizar essa realidade dos países que mais consomem energia elétrica, vemos que ambos buscam maior eficiência energética e uma maior utilização de fontes renováveis de energia. Isso é uma tendência mundial absoluta. Agora, para a realidade da sua empresa, saiba que pode contar conosco para trazer mais eficiência e maior utilização de energia oriunda de fontes renováveis.

Quer saber mais como você pode economizar custos com energia elétrica e ainda trazer sustentabilidade para a sua empresa? Aqui na Mercatto estamos prontos para te detalhar todo o processo, assessorar na migração do mercado cativo para o mercado livre de energia, além de consultoria com nosso time experiente e pronto a te mostrar as melhores opções para o seu negócio. Entre em contato agora mesmo.