Energia Elétrica na China

Você sabe quais são os 2 países que juntos consomem 40% da energia elétrica do mundo?

Talvez passou pela sua cabeça que o Brasil estava entre os primeiros países do ranking como maiores consumidores de energia elétrica, mas na verdade está na sétima posição como um dos maiores consumidores de energia no mundo. A China e Estados Unidos (EUA) são os países que encabeçam o ranking dos maiores consumidores globais. Apenas EUA e China respondem por cerca de 40% do consumo primário de energia elétrica no mundo. Já o restante do grupo dos 20 mais consumidores responde por 80% do consumo primário global.

Hoje em dia a energia elétrica é fundamental para todos nós. O mundo se transformou completamente e, juntamente com isso, o crescimento e desenvolvimento de todas as atividades humanas dependem quase que exclusivamente da eletricidade.

Mas quais são países que mais consomem energia no mundo? Os primeiros colocados são China, Estados Unidos, Rússia, Índia, Japão e Alemanha. Esses países já conseguem distribuir essa energia para 99% de sua população.

As principais fontes de energia e a geração de eletricidade por combustível dos países que mais consome são: Carvão com 40,8%, Gás Natural com 21,6%, Hidro com 16,4%, Nuclear com 10,6%, e Óleo com 4,3%. Logo depois aparecem fontes renováveis, como a solar e a eólica.

No Brasil, as principais são: energia hidroelétrica, petróleo, carvão mineral e os biocombustíveis, além das outras como gás natural, energia nuclear e a energia solar que ainda são pouco utilizadas. A energia solar vem ganhando cada vez mais espaço no mundo. Diversos países já constataram as enormes vantagens em ter em sua produção energética, e ainda mais por meio dos incentivos do Mercado Livre de Energia brasileiro.

Energia elétrica na China

Desde 1980, a produção de energia da China tem crescido dramaticamente, já que o consumo doméstico também aumentou drasticamente com o rápido crescimento econômico chinês. Cerca de 80% da eletricidade gerada no país vem de recursos fósseis, nas termoelétricas, e 17% vem de hidroelétricas. Somente 2% da produção de eletricidade na China vêm de usinas nucleares.

Energia Elétrica na China

Embora a China tenha um rico potencial energético, a maior parte ainda tem que ser desenvolvida. Além disso, a localização geográfica das áreas produtoras de eletricidade está relativamente distante dos grandes consumidores industriais. Basicamente, o nordeste da China é rico em carvão mineral. A região central do Norte da China também é abundante em carvão mineral, e o Sudoeste da China tem um grande potencial hidroelétrico. Porém, as regiões mais industrializadas da China, o leste e o sudeste do país, tem pouca energia disponível, bem como poucas indústrias pesadas em torno das principais fontes de energia elétrica.

A China, em grande parte devido à preocupação com o meio-ambiente, queria mudar o seu sistema de geração de energia, altamente dependente do carvão mineral, que representa cerca de 70 a 75% de toda a produção de eletricidade, para uma produção com uma maior participação do petróleo, do gás natural, de fontes renováveis e da energia nuclear.

Energia Elétrica nos Estados Unidos

O sistema de energia elétrica da maior potência econômica do mundo, os Estados Unidos, é baseado em combustíveis fósseis, tais como: petróleo, em primeiro lugar, seguido de gás e carvão. Juntas, essas fontes respondem por 87,3% da produção energética. No entanto, desde 1990, os norte-americanos vêm investindo em fontes mais limpas, como a ­nuclear e as fontes renováveis.

Energia Elétrica nos EUA

Em 20 anos, a participação da energia atômica na matriz dos Estados Unidos cresceu 20,71% e a renovável, 4,3%. Em contrapartida, o consumo de combustível fóssil caiu 1,8% e a geração hidrelétrica, 0,8%. Embora o país não seja signatário do Protocolo de Kyoto, a matriz energética norte-americana ganhou eficiência entre 1990 e 2010, pois a porcentagem de emissão de gases de efeito estufa cresceu menos (10,63%) que o consumo de energia (15,89%).  A diminuição do uso de combustíveis poluentes e o aumento de fontes limpas fizeram com os EUA perdessem para a China o título de maior poluidor.

Ao visualizar essa realidade dos países que mais consomem energia elétrica, vemos que ambos buscam maior eficiência energética e uma maior utilização de fontes renováveis de energia. Isso é uma tendência mundial absoluta. Agora, para a realidade da sua empresa, saiba que pode contar conosco para trazer mais eficiência e maior utilização de energia oriunda de fontes renováveis.

Quer saber mais como você pode economizar custos com energia elétrica e ainda trazer sustentabilidade para a sua empresa? Aqui na Mercatto estamos prontos para te detalhar todo o processo, assessorar na migração do mercado cativo para o mercado livre de energia, além de consultoria com nosso time experiente e pronto a te mostrar as melhores opções para o seu negócio. Entre em contato agora mesmo.

Quais são as 5 maiores fontes de energia limpa?

Por muitos anos temos utilizado energia oriunda de fontes convencionais e por falta de conhecimento e opção não pensamos em outras formas de gerar eletricidade para nossos negócios ou casas. Entretanto, com a crescente preocupação ambiental e com a ajuda de novas tecnologias, é possível implementar sistemas de energia limpa que ainda ajudam na economia da conta de luz. Nesse artigo, vamos abordar as cinco maiores fontes de energia limpa utilizadas atualmente.

O termo “Energia elétrica limpa” denomina aquele tipo de energia que não emite poluentes na atmosfera, não apresenta fatores prejudiciais à natureza e gera um mínimo impacto na área onde é instalada, contribuindo assim para a sustentabilidade do planeta. No Mercado Livre de Energia há incentivos para quem produz esse tipo de energia, surgindo daí o nome energia incentivada.

As cinco maiores fontes de energia limpa são:

    • Energia eólica;
    • Energia solar;
    • Energia nuclear;
    • Energia hidráulica;
    • Energia da biomassa.

Energia eólica

A energia eólica diz respeito à transformação da energia do vento em energia útil, é uma forma de obter energia de forma renovável e limpa, uma vez que, não produz poluentes. Na produção da energia eólica, utiliza-se a força do vento que gera energia elétrica por meio dos aerogeradores, equipamentos utilizados para a conversão de modo simples, rápido e não poluente. Ainda assim, é considerada uma boa opção para a instalação em locais que possuem bons ventos e a rede elétrica convencional não atende bem.

O Brasil é um país que tem um bom potencial para desenvolver esse tipo de fonte energética. Porém, apesar de serem bastante utilizadas para bombear água para irrigação, ainda existem poucas usinas eólicas destinadas à produção de eletricidade. No entanto nos últimos anos, a instalação de novas usinas vem crescendo consideravelmente no Nordeste.

Energia do Futuro

Energia solar

A energia originada da luz solar é captada por meio dos painéis solares e convertida pelo inversor solar (de corrente contínua para alternada) do sistema fotovoltaico. A energia solar é abundante e não polui ou agride o meio ambiente. A vantagem é que a instalação dos equipamentos é simples de ser feita e é possível estar presente nas residências, pois não necessita de grandes áreas de placas agrupadas para captar os raios solares. Portanto, a energia solar é considera uma opção viável, visto que o seu recurso natural opera todos os dias, apenas com uma capacidade menor em dias chuvosos. Apesar disso, seu custo de aquisição ainda é bastante elevado e não há incentivos governamentais suficientes para o aumento da implementação de sistemas fotovoltaicos em residências e estabelecimentos.

Energia Solar

Energia nuclear

A energia nuclear possui urânio e tório como recursos para a geração de energia. Mas, ao contrário do que muitos pensam, seu processo não é semelhante ao de combustíveis fósseis, já que não liberam gases de efeito estufa, embora possuam alto risco de acidentes nucleares. Além disso, a energia nuclear atua independentemente de fatores climáticos e apresenta um custo mais alto No Brasil existem apenas duas usinas nucleares no estado do Rio de Janeiro, Angra I e Angra II.

 

Energia Nuclear

Energia Hidráulica ou Hidrelétrica

Energia hidrelétrica é a principal fonte de energia utilizada no Brasil. Ela funciona a partir da geração de energia pela força da queda das águas nas barragens dos rios, movendo as turbinas, por meio do aproveitamento da energia cinética contida no fluxo de massas de água. A energia cinética promove a rotação das pás das turbinas que compõem o sistema da usina hidrelétrica para, posteriormente, ser transformada em energia elétrica pelo gerador do sistema. No entanto, em regiões que possuem períodos de seca pode ocorrer uma diminuição na produção, aumentando também o valor da conta de energia.

Energia Hidrelétrica

Energia da Biomassa

A geração de energia produzida pela energia da biomassa é produzida a partir da queima de matérias orgânicas como o bagaço da cana-de-açúcar, madeira e óleos vegetais. Desta forma, o biogás é feito por meio da conversão do lixo orgânico em gás, como fonte de energia, enquanto o biocombustível é gerado a partir da transformação de produtos agrícolas em combustível.

 

Energia Biomassa

De uma forma geral, a sociedade está precisando renovar as suas formas de produzir energia e matéria-prima, prezando por um modelo mais sustentável a partir do uso de fontes renováveis. Um dos caminhos trilhados tem sido a energia incentivada, obtida por meio de fontes energéticas limpas e renováveis, contando com o incentivo do governo para seu crescimento no país. Quer saber mais sobre as fontes de energia renováveis e sobre energia incentivada? Entre em contato se ficou com alguma dúvida. Podemos te mostrar como você pode aplicar isso tudo ao seu negócio!

Energia do Futuro

Top 10 setores que mais consomem energia elétrica no Brasil

O Mercado Livre de energia surgiu com a finalidade de abrir o mercado para a venda e compra de energia elétrica proporcionando a livre escolha de mercado ao consumidor. Sabemos que a energia elétrica é a base para o funcionamento de diversos setores do país, e sabe-se que alguns ramos acabam gastando mais energia do que outros. Agora que sabemos mais sobre o mercado de energia elétrica no Brasil, vamos conhecer o ranking dos 10 maiores consumidores de energia no país.

Indústria de automóveis

A indústria, de forma geral, é o setor que mais consome energia elétrica no Brasil — e dentre esses, a indústria automobilística é um dos setores com maior demanda de energia elétrica. A energia, portanto, é um dos principais insumos e custos da indústria automobilística. Nesse contexto, é necessário que as fabricantes de automóveis e empresas de energia sejam aliadas na busca por uma consultoria de energia para atingir a redução do consumo e do custo energético, bem como no desenvolvimento de soluções personalizadas de gestão, descarbonização e melhor aproveitamento de energia.

Rede Hospitalar

É evidente a importância da energia elétrica para essa atividade, ainda mais em tempos de pandemia, como são os atuais. Na área da saúde, são utilizadas modernas máquinas que, muitas vezes, funcionam ininterruptamente, o que consome uma quantidade considerável de energia. Além disso, a necessidade de eletricidade constante é tanta que, se não houver a entrada imediata de geradores após uma queda energética, o tratamento de vários pacientes é interrompido, por essa razão vários estados são obrigados, por lei, a possuírem a um gerador em seu estabelecimento.

Shopping centers

Grandes setores comerciais, como shopping centers, são outros grandes consumidores de energia do país. Além do gasto considerável com iluminação, outra grande parte da eletricidade é utilizada na manutenção do sistema de ar condicionado, que permanece ligado por muitas horas seguidas. Uma alternativa para gerar energia de forma mais sustentável em shoppings centers, tem sido a utilização de energia oriundas de fontes renováveis, tais como energia solar, energia eólica, energia da biomassa, etc.

Construção civil

Empresas de construção civil necessitam de quantidades significativas de energia para manterem seu funcionamento. É preciso energia para extração de material, transporte e produção de muitas matérias-primas, como cimento e aço. Porém, as etapas referentes à construção e demolição de edifícios acabam sendo as fases que demandam maior potencial energético.

Metalúrgicas

A indústria metalúrgica também é um dos setores da indústria que mais consome energia no Brasil. Assim como em outros casos industriais, o maquinário de peso, essencial para a produção, explica o grande consumo energético. Esses equipamentos são os mais diversos, usados para diferentes funções, desde a produção, modelagem e fundição de materiais.

Indústria de plástico

Na indústria fabricante de plástico existe um maquinário pesado que explica o gasto energético. Elas cumprem diversas funções, mas o equipamento necessário no processo de resfriamento e modulação do material é um dos mais importantes. Sendo parte desse processo realizado por meio de máquinas potentes, e muitas vezes já num processo todo automatizado.

Rede Hoteleira

O setor hoteleiro, que conta com hotéis e pousadas em todo o país também tem a energia como um de seus maiores gastos de infraestrutura.  A explicação para isso se dá já que esses locais precisam de eletrônicos funcionando ao longo de todo dia para atender aos hóspedes da melhor forma. Dentre eles estão equipamentos de refrigeração, aquecedores, elevadores, iluminação, chuveiros, televisores, máquinas da cozinha, etc.

Supermercados

Grande iluminação, auto-falantes, sistema de segurança complexo e aparelhos de caixa, uma das demandas energéticas mais importantes de um supermercado com certeza é a refrigeração e climatização do ambiente, e geralmente são grandes espaços.

Agricultura

A agricultura é um setor de grande consumo de energia, tanto no âmbito nacional quanto internacional. Para além da produção em si, outros fatores, como o cultivo, transporte e distribuição são responsáveis também por intensificarem o consumo de energia desse ramo, que é majoritariamente provinda de combustíveis fósseis em diversos países do mundo.

Setor de alimentos

Assim como nos supermercados, comércios do setor de alimentos, como restaurantes e bares consomem bastante energia para a manutenção da refrigeração, aclimatação do ambiente.

A Mercatto Energia é uma empresa especializada no mercado livre de energia elétrica, comercializando energia, prestando consultoria, oferecendo soluções energéticas e muito mais. Temos as melhores soluções para a redução de custos de energia elétrica para sua indústria ou empresa.

Temos um time de especialistas em consultoria de energia. Estamos prontos e aptos para encontrar a melhor solução para impulsionar o seu negócio. Entre em contato conosco agora mesmo.

Energia Elétrica

Qual a fonte de energia do futuro?

Sustentabilidade tem sido um dos temas mundialmente mais discutidos em fóruns e encontros internacionais. É definida como a característica de um processo ou de um sistema que permite a sua permanência com o passar dos anos. Na prática, o desenvolvimento sustentável se refere a suprir as necessidades da geração atual, garantindo a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações. É o desenvolvimento que não esgota os recursos para o futuro.

Falando em futuro, uma preocupação mundial é sobre como gerar energia de forma mais limpa, com o menor impacto ambiental possível e que permita uma rápida renovação/recuperação do meio ambiente. Um dos caminhos possíveis para isso é investir nas fontes energéticas limpas e renováveis — e pensar sobre isso é se preocupar com o tipo de planeta que queremos deixar para as próximas gerações. Para isso, várias alternativas de geração de energia a partir de recursos renováveis da natureza têm sido estudadas, desenvolvidas e aplicadas com sucesso. De fato, a energia proveniente de fontes renováveis é considerada como a “energia do futuro” que vai permitir que as gerações futuras utilizem os recursos e essas fontes energéticas não deixem resíduos que impactam negativamente o meio ambiente quando são utilizadas, como acontece com a queima de carvão, por exemplo, que gera CO2 em excesso.

Mas você deve estar se perguntando, o que são essas fontes de energia renováveis? Bem, elas são oriundas de recursos naturais considerados inesgotáveis e usados para geração de energia elétrica. Como já falamos no começo do texto, as fontes energéticas renováveis trazem diversas vantagens em seus usos, pois agridem minimamente ao meio ambiente, se comparamos às fontes convencionais de energia.

Energia do Futuro

Fontes Renováveis de Energia

Como já falamos anteriormente, as energias renováveis são aquelas que se regeneram espontaneamente na natureza. São consideradas energias limpas, pois os resíduos deixados na natureza são praticamente nulos.

Alguns exemplos de energias renováveis são:

    • Hidrelétrica – oriunda pela força da água dos rios;
    • Solar – obtida pelo calor e luz do sol;
    • Eólica – derivada da força dos ventos;
    • Geotérmica – provém do calor do interior da terra;
    • Biomassa – procedente de matérias orgânicas;
    • Mares e Oceanos – natural da força das ondas;

Energias oriundas de fontes renováveis têm despertado cada vez mais o interesse do Mercado Livre de Energia, fomentando esse tipo de geração de energia no Brasil e no resto do mundo.

O Mercado Livre de Energia é um ambiente competitivo de negociação de energia elétrica em que os participantes podem negociar livremente as condições comerciais de compra e venda da energia. Além disso, também propicia a liberdade de escolha dos consumidores e estimula o desenvolvimento de energia limpa por meio de fontes renováveis, como as energias solar e eólica, por exemplo, diminuindo o impacto ao meio ambiente.

O tipo de energia contratada no Mercado Livre pode ser convencional ou incentivada. A energia incentivada foi estabelecida pelo Governo para estimular a expansão de geradores de fontes renováveis. O comprador desse tipo de energia recebe descontos que podem chegar até 100% da tarifa de uso do sistema de distribuição. Esse fomento financeiro do governo ajuda a cada vez mais aparecem interessados em produzir energia oriunda de fontes renováveis. Já a energia convencional é proveniente dos outros tipos de geradores, como usinas térmicas a gás ou grandes hidroelétricas. Esse tipo de energia não concede desconto na tarifa de uso do sistema de distribuição.

Diante do forte apelo ambiental pelo uso inteligente dos recursos e da busca pela sustentabilidade pensado a partir das próximas gerações, o investimento em energia renovável vem crescendo no Brasil e no mundo. Isso aumenta o interesse nos certificados de uso de energia limpa, uma forma de divulgar aos seus clientes e fornecedores o compromisso da sua empresa com a sustentabilidade do planeta. Obter um selo de produto/consumidor de energia limpa pode trazer vários benefícios ao seu negócio — o principal deles será a sua contribuição para a qualidade de vida de gerações futuras.

Por fim, vale destacar que o Brasil tem um enorme potencial energético de fontes renováveis. Além de o Mercado livre de energia estar incentivando o uso desse tipo de energia, por ser considerada limpa e causar menos danos ao meio ambiente, ainda tem a possibilidade de obter descontos nas tarifas de energia. Gostou de saber mais sobre o que são a fonte de energia no futuro? Entre em contato se ficou com alguma dúvida, ou se deseja trazer mais sustentabilidade para o seu negócio, podemos te guiar no processo e te apresentar as melhores opções para isso.

Variações de Energia Incentivada

Por que existem grandes variações de preço da Energia Incentivada?

Antes de aprofundarmos nesse assunto, vamos definir que tipo de energia é a energia incentivada. Ela foi criada com o intuito de promover o desenvolvimento de fontes alternativas na matriz energética do Brasil. A ideia era diversificar a matriz, incluindo fontes de geração renováveis, como eólica, solar e resíduo sólido urbano (RSU). Existem diferentes fontes de energia incentivada, entre elas:

Energia incentivada especial pode ser oriunda de:

1 – Empreendimento hidrelétrico com potência igual ou inferior a 1.000 (mil) kW;

2 – Empreendimento hidrelétrico com potência superior a 1.000 (mil) kW e igual ou inferior a 30.000 (trinta mil) kW, destinado a produção independente ou autoprodução, mantidas as características de PCH;

3 – Empreendimento com base em fontes solar, eólica ou de biomassa cuja potência injetada nos sistemas de transmissão ou distribuição seja inferior ou igual a 30.000 (trinta mil) kW – pode ser vendida para consumidores especiais ou, também, para consumidores livres. Energia incentivada de cogeração qualificada. Existe também a energia oriunda de empreendimento enquadrado como Cogeração Qualificada.

Uma dúvida comum que os consumidores costumam ter quando vão ao mercado comprar energia elétrica é: Por que a energia incentivada varia tanto de preço no mercado? Quais são os fatores que causam essas mudanças tão significativas e abruptas?

Primeiramente temos que ter claro o conceito de energia incentivada. Basicamente, significa que ela é “incentivada” pelos descontos aplicados em parte da tarifa de distribuição de energia elétrica e, novamente, precisamos compreender outro conceito importante: a tarifa.

Variações de Energia IncentivadaA tarifa de distribuição de energia elétrica (conhecida como TUSD – Tarifa de Uso do Sistema de Distribuição) é um valor cobrado pelas distribuidoras que é multiplicado pelo consumo, ou seja, quanto maior o consumo, maior o custo com a distribuição:

TUSD = TUSD demanda + TUSD encargos

Note que a TUSD é composta por dois componentes: TUSD demanda e TUSD encargos.

A TUSD demanda é apresentada em R$/kW, ou seja, depende apenas da demanda (potência) contratada pelo consumidor. Já a TUSD encargos depende do consumo mensal (energia) e é apresentada em R$/MWh.

O desconto percentual que acompanha o nome da energia incentivada atua apenas na TUSD demanda, e não na TUSD encargos. Agora que temos claros os conceitos de energia incentivada e tarifa de distribuição, como podemos entender a oscilação de preços?

A variação nos preços se dá, principalmente, pela relação entre oferta e demanda deste tipo de energia no mercado. Seguem, abaixo, os principais componentes:

  • Oferta:
  1. Geradores que obtiveram a outorga da ANEEL para comercializar a energia incentivada;
  2. Consumidores que livres que adquiriram esta energia e fazem cessões.
  • Demanda:
  1. Consumidores especiais (com demanda entre 0,5 e 3,0 MW) que só podem contratar este tipo de energia;
  2. Consumidores livres que possuem alto custo na TUSD demanda.

Falando sobre oferta, além dos geradores de energia incentivada, existem também os consumidores livres que adquiriram esta energia e, por variações no consumo, acabam fazendo cessões destes contratos no mercado. A oferta dos geradores é influenciada por fatores sazonais, como ciclos hidrológicos, dos ventos, solares e safra. A entrada de novos geradores no sistema elétrico também afeta a oferta, além da eventual indisponibilidade operativa de usinas.

Já a oferta dos consumidores é influenciada por fatores de mercado que alteram a sua atividade, como variação de preços de commodities, câmbio, entre outros. Falando sobre a demanda, além dos consumidores especiais que, no mercado livre, são obrigados a adquirir energia incentivada, há consumidores livres que adquirem este tipo de energia com o intuito de reduzir o custo da TUSD demanda. A demanda dos consumidores especiais aumenta à medida que novos consumidores aderem ao mercado livre, além de oscilações em sua produção.

A demanda dos consumidores livres varia, basicamente, de acordo com o custo da TUSD demanda. Nota-se, portanto, que o balanço entre oferta e demanda da energia incentivada no mercado é afetado por uma série de fatores complexos. Este balanço é o principal influenciador na oscilação de preços desta energia. O acompanhamento dos fatores acima permite que entendamos um pouco melhor a flutuação de preços.

Além do que já mencionamos, existem outros fatores regulatórios que podem alterar bastante os preços, como o MVE (Mecanismo de Venda de Excedentes). Agora que você já sabe mais a respeito dos motivos que influenciam a variação dos preços da energia incentivada, já sabe que terá que ficar de olhos nas diferentes variáveis existentes que regulam esse mercado. Mas caso não deseje se preocupar com isso, você pode contar conosco da Mercatto Energia, somos especializados nesse mercado, e é nosso trabalho estar sempre de olhos nas diferentes variáveis que podem interferir.

Conte com quem está sempre por dentro do Mercado Livre de Energia. Entre em contato agora mesmo e se despreocupe, pois temos as melhores soluções para o seu negócio.

Energia Incentivada

5 vantagens da utilização de Energia Incentivada

O mercado livre de energia elétrica, ou Ambiente de Contratação Livre (ACL), é um local em que os consumidores podem escolher livremente seus fornecedores de energia, exercendo seu direito à portabilidade da conta de luz. Nesse ambiente, consumidores e fornecedores negociam as condições de contratação de energia.

Falar em energia incentivada é referir-se aos descontos de 50% ou 100% na Tarifa de Uso do Sistema de Distribuição (TUSD), conforme estipulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). De acordo com a regulamentação vigente, as fontes incentivadas são usinas eólicas, solares, a biomassa, hidráulicas ou cogeração qualificada com potência inferior ou igual a 30.000 kW. O porcentual do desconto depende da data de homologação da outorga ou do registro do empreendimento na Aneel e do tipo de fonte de geração. Essa medida é um incentivo econômico para o desenvolvimento. A energia incentivada foi criada com o intuito de promover o desenvolvimento de fontes alternativas no processo de geração de energia elétrica a partir de fontes renováveis.

Vantagens do uso da energia incentivada

1 – Sustentabilidade

Utilizar energia incentivada causa impactos positivos e relevantes para a sociedade. A energia incentivada é oriunda de energias sustentáveis que são consideradas limpas quando não emitem substâncias que contaminam o solo ou a atmosfera.  Além disso, há outras vantagens em usar fontes sustentáveis de energia, tais como: elas se renovam sozinhas; os sistemas e equipamentos duram vários anos e sua manutenção não é cara; há diminuição no uso e emissão de substâncias poluentes; as fontes renováveis geram empregos para sua implantação e manutenção.

2 – Diminuição do impacto ambiental

O consumidor livre de energia pode adquirir energia de geradores de fontes renováveis, diminuindo o impacto que sua produção reflete no meio ambiente. Assim, a preservação ambiental é o grande benefício desse tipo de energia e, consequentemente, a sustentabilidade de uma atividade assim pode ser prolongada por muitos e muitos anos sem prejuízos ambientais. A Energia Incentivada, por exemplo, promovida pelo governo brasileiro com a intenção de estimular o crescimento de geradores de fontes renováveis, é proveniente de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH), energia eólica e energia solar.

3 – Obtenção de Certificado de Energia Renovável

Já sabemos que o consumidor pode escolher a forma como contratar sua energia dentro do Mercado Livre e, assim, usufruir dos benefícios, entre eles os Certificados de Energia Renovável. Desta forma, quando sua empresa obtém certificados de energia renovável (RECs), significa que está adquirindo direitos quanto ao aspecto ambiental da energia gerada, incentivando a construção e manutenção de usinas não poluentes – ou seja, a geração a partir de fontes renováveis para um futuro cada vez mais sustentável. Por isso, chama-se de energia incentivada.

4 – Contribuição ao desenvolvimento de outras fontes de energias ao país

Ao se tornar um consumidor livre de energia, fica claro que a empresa está em busca de um melhor cenário para a sua área energética, pensando na redução de custos e na melhoria do planejamento e gestão. É importante que uma empresa busque um sistema de gestão de energia e utilidades que possua funcionalidades para apoiar funções de monitoramento, planejamento, contratação, custeio, simulação e otimização do consumo energético, além da gestão de contratos e faturas de energia e utilidades. Desse modo, integrar essa mudança significa também que essa empresa está contribuindo para o desenvolvimento de outras fontes de energia renovável.

Energia Incentivada no País

5 – Desconto nos valores de Energia

A última e financeiramente mais interessante vantagem de utilizar energia incentivada e, também, um dos principais benefícios para as empresas que migram para o Mercado Livre de Energia é a redução dos gastos energéticos. Empresas que possuem alta demanda energética, entre 500 e 3.000 kW mensais, podem negociar os melhores preços, escolher qual é o melhor fornecedor para sua demanda, estabelecer o tempo de contrato necessário e adequar melhor o seu consumo. Além disso, no Mercado Livre de Energia o contratante pode economizar até 35% em comparação ao consumo tradicional, em virtude da livre negociação. 

Gostou de saber mais sobre as vantagens de utilizar Energia Incentivada? Entre em contato conosco da Mercatto Energia! Caso haja alguma dúvida, podemos mostrar como você pode aplicar isso tudo na sua empresa para torná-la cada vez mais sustentável e ainda obter benefícios financeiros com isso.

 

Comercializadora de Energia

Qual o papel da Comercializadora de Energia no Mercado Livre?

O Mercado Livre de Energia, também conhecido como Ambiente de Contratação Livre (ACL), surgiu em 1995, com o objetivo de estimular a competitividade das empresas a partir da livre negociação de energia elétrica. Nesse ambiente é possível escolher livremente os fornecedores de energia elétrica e negociar volume, preço, prazo e indexação nos contratos de compra de energia.

Como comprar energia no Mercado Livre

No processo de contratação da energia, deve ser avaliado o melhor produto que atenderá a empresa considerando não somente o preço, mas também os prazos de fornecimento, as flexibilidades contratuais e a confiabilidade do fornecedor.

A negociação e elaboração do contrato de compra de energia é um processo que requer conhecimento do setor elétrico, tanto nos aspectos comerciais quanto regulatórios. Nós da Mercatto Energia somos especializados na prestação de serviços relacionados ao mercado livre de energia, contamos com uma equipe qualificada, e já temos longa experiência nesse mercado que é relativamente recente no Brasil. Para uma empresa que vai migrar para o mercado livre de energia também será necessário comunicar ou negociar com a distribuidora local o encerramento do contrato de fornecimento de energia e firmar contratos de uso e de conexão ao sistema de distribuição.

Papel da comercializadora de Energia no Mercado Livre

Os comercializadores de energia desenvolvem produtos e associam serviços ao produto energia, em um mercado cada vez mais competitivo, inovador e com foco nas necessidades de seus clientes.  De forma análoga a outros mercados de commodities, o mercado de comercialização de energia passa por um processo de modernização e sofisticação, importando e adaptando ferramentas já usadas em outros mercados.

Comercializadora de Energia ElétricaOs agentes comercializadores são parte fundamental para o funcionamento do mercado livre de energia elétrica. Segundo a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), os importadores, exportadores e comercializadores de energia elétrica, além dos consumidores livres e dos consumidores especiais, são considerados agentes comercializadores de energia. As empresas comercializadoras compram energia por meio de contratos bilaterais no ambiente livre, podendo revender esta energia aos consumidores livres ou a outros comercializadores e distribuidores.

Segundo a Associação Brasileira dos Comercializadoras de Energia (Abraceel), as comercializadoras viabilizam, com sua atividade, o preço de equilíbrio e dão racionalidade econômica ao “rateio” de sobras e déficits. Permitem o ajuste dos portfólios de compra e venda. Assumem o risco de crédito do consumidor e o risco de performance do produtor. Oferecem liquidez ao mercado, viabilizando a competição.

Como em qualquer mercado, os interesses de vendedores e compradores divergem. No mercado elétrico, os produtores querem vender por preços maiores e prazos mais longos, enquanto os consumidores buscam menores preços e volumes ajustáveis à sua demanda. Os produtores precisam de receita garantida para financiar obras de capital intensivo. Já os consumidores, que não tem a energia elétrica como seu negócio principal, preferem a garantia de melhores preços e flexibilidade de volume.

A Mercatto Energia existe para te mostrar as melhores opções para o fornecimento de energia de acordo com as demandas específicas do seu negócio, considerando as expectativas de cada empresa em curto, médio e longo prazo. Oferecemos a melhor opção para o seu fornecimento de energia, com redução de custos e maximização de eficiência. Tudo de forma personalizada e adaptada ao seu empreendimento.

Responsabilidades das comercializadoras de energia

Realizar estudos técnicos e de viabilidade para uma empresa que deseja migrar para o mercado livre de energia e na área comercial manter um estreito relacionamento com esse cliente. Estudar o mercado para leilões de energia, analisar o mercado e perceber como estão posicionados. Uma terceira responsabilidade seria a análise regulatória, já que a empresa de energia possui um contato grande com o governo. É na área comercial que realizamos a interface com os órgãos reguladores, câmaras de comercialização de energia e Ministério de Minas e Energia.

A Mercatto Energia é uma comercializadora de energia já com longa experiência no mercado livre. Nossa qualificada equipe possui um sólido conhecimento do setor elétrico, aliando as melhores práticas de gestão de energia e ferramentas desenvolvidas especialmente para o segmento. Atendemos ao mercado com produtos e soluções adequadas às necessidades específicas dos nossos clientes, atuando como uma opção segura de liquidez.

Nossa missão é a construção de relacionamentos transparentes e duradouros, que nos posicionem entre as melhores opções de negócios no mercado livre de energia do Brasil. Gostaria de saber como isso pode ser aplicado ao seu negócio? Entre em contato, solicite um estudo de viabilidade técnica conosco e garanta uma migração viável e vantajosa para sua empresa.

Comercialização de Energia Renovável

Como funciona a comercialização de Energia Renovável?

Energia renovável é aquela que vem de recursos naturais que são naturalmente reabastecidos, como sol, vento, chuva, marés e energia geotérmica. No entanto a definição sobre o que é considerado renovável pode variar para cada empresa. Tendo em vista que grande parte da energia elétrica renovável gerada no Brasil vem de grandes hidrelétricas, com necessidade de extensas linhas de transmissão para transportar energia e grande área de reservatórios, algumas corporações e desenvolvedores usam o termo “renovável” para se referir apenas a energias renováveis não convencionais, como a eólica, solar, biomassa, resíduos sólidos e hidrelétricas de pequeno porte.

A comercialização de energia renovável envolve a implantação de três gerações de tecnologias de energia renovável que remontam a mais de 100 anos. As tecnologias de primeira geração, já maduras e economicamente competitivas, incluem biomassa, hidroeletricidade, energia geotérmica e calor. As tecnologias de segunda geração estão prontas para o mercado e estão sendo implementadas no momento atual; eles incluem aquecimento solar, energia fotovoltaica, energia eólica, centrais térmicas solares e formas modernas de bioenergia. As tecnologias de terceira geração exigem esforços contínuos de P & D para fazer grandes contribuições em escala global e incluem a gaseificação avançada de biomassa, energia geotérmica de rocha quente e seca e energia oceânica.

As políticas públicas impulsionam a aceitação mais ampla das tecnologias de energia renovável. Países como Alemanha, Dinamarca e Espanha lideraram o caminho para implementar políticas inovadoras que impulsionaram a maior parte do crescimento na última década, mas atualmente há 144 países com metas de política de energia renovável.

As energias renováveis adquiriram papel estratégico para as empresas. Ainda mais entre aquelas em busca da redução de impacto do consumo de energia e um desenvolvimento sustentável. A expectativa nos próximos anos, consequentemente, é de haver um provável aumento na busca de novas fontes que resultem em menor impacto ambiental.

Além de reduzir o uso de energia por meio de ações de eficiência energética, a compra corporativa de energia renovável desempenha um papel importante nesse contexto. As preocupações com a mudança climática também estão impulsionando o crescimento crescente nas indústrias de energia renovável. De acordo com uma projeção de 2011 da Agência Internacional de Energia (IEA), os geradores de energia solar podem produzir a maior parte da eletricidade mundial dentro de 50 anos, reduzindo as emissões prejudiciais de gases de efeito estufa.

Energia RenovávelO consumo de energia vinda de fontes limpas tem demonstrado ser uma boa opção, principalmente por ser uma solução acessível para o comércio e a indústria. Por isso, tem sido a forma escolhida por muitas empresas para reduzir custos de energia e sua pegada de carbono. Esta é uma metodologia criada para medir as emissões de gases estufa, e também auxiliar no alcance de suas metas em sustentabilidade. 

Há uma série de possibilidades para as empresas consumirem energia renovável. Uma delas é a compra direta de contratos de desenvolvedores por meio de Power Purchase Agreements. Esse sistema também é conhecido como PPA. Outra alternativa é a compra de certificados de energia renovável.

Como vender energia renovável?

Segundo a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, empresas que produzem ou transmitem energia fazem parte do Sistema Interligado Nacional (SIN), que abrange as regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e parte da região Norte do Brasil. 

É no SIN que ocorrem as negociações de compra e venda de energia. O agente de mercado, seja distribuidor, gerador, comercializador, consumidor livre ou especial deve ser um membro do SIN para então realizar as negociações de energia com outros agentes. Uma negociação pode ocorrer em duas esferas, sendo no Ambiente de Contratação Regulada (ACR) ou no Ambiente de Contratação Livre (ACL).

A comercialização no mercado regulado ocorre através de contratos de agentes participantes de leilões de compra e venda de energia. Estes contratos de leilões especificam aspectos como valores, vigência e submercado de registro do contrato.

Por sua vez, a venda no ambiente livre proporciona maior liberdade de negociação entre os agentes, que podem estabelecer em seus contratos seus respectivos volumes e preços. O mercado de comercialização de energia é regulado no Brasil pela CCEE, por meio de contratos de agentes participantes de leilões de compra e venda, ou então de negociações livres. 

É fundamental que sejam aproveitadas as estruturas e capacidades que sua indústria possui, e a venda de energia é uma ótima maneira de fazer isso, de forma limpa e sustentável. Nós da Mercatto somos especializados na comercialização de energia de fontes renováveis ou não no Mercado Livre de Energia, entre em contato, temos a melhor solução para incrementar à sua indústria ou negócio.

 

Assessoria do Mercado Livre de Energia

O Papel de uma empresa de consultoria/assessoria às empresas que aderem ao Mercado Livre de Energia

O Mercado Livre de Energia possui um alto potencial de redução de custos com energia, uma vez que a empresa passa a ser detentora das estratégias de compra e consumo de energia que podem propiciar tantos ganhos contra o mercado cativo. Cada vez mais, o Mercado Livre de Energia se consolida como uma forma potencial de economia, um meio seguro e confiável de adquirir energia elétrica por um valor negociável. Uma das suas principais vantagens é a possibilidade de o consumidor escolher, entre os diversos tipos de contratos, aquele que melhor atenda às suas expectativas de custo e benefícios.

A Mercatto Energia é uma empresa brasileira referência no Mercado Livre de Energia, comercializando, prestando consultoria e representando nossos clientes junto a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Nossa especialidade é fazer com que pequenas, médias e grandes empresas reduzam significativamente os custos de energia, por meio de uma gestão profissional que proporcione segurança e transparência aos clientes.

Nossa equipe possui ferramentas e profissionais qualificados nas áreas técnica, administrativa e comercial, com experiência e constante aperfeiçoamento, proporcionando os melhores resultados para sua empresa.

Temos as melhores soluções para a redução de custos de energia elétrica para sua indústria ou empresa, podendo gerar até 30% de economia para o seu negócio, e isso atestamos com o crescimento e satisfação de nossos clientes.

Assessoria do Mercado Livre de Energia
Men who are calculating cost savings from energy. Hand holding a pen. Detail of house efficiency rating on digital tablet screen. Concept of ecological and bio energetic house. Energy class.

O que a Mercatto te oferece como uma empresa de consultoria e assessoria?

    • Confiança: nosso time de especialistas está sempre atualizado com as novidades do mercado energético e já conta com experiência de quase 10 anos.
    • Conexão: Conectamos sua empresa a melhor solução disponível no mercado energético.
    • Gestão Integrada: os diferentes setores serão administrados de forma unificada. Isso facilita a administração dos dados e a tomada de decisão dos gestores.
    • Contratações Customizadas: as contratações de energia serão de acordo com a demanda real do seu negócio.
    • Atendimento Personalizado: temos diversos tipos de clientes e sabemos que as necessidades são diferentes, por tal motivo te atenderemos personalizadamente para te oferecer a melhor solução energética para sua empresa.
    • Assessoria Técnica: antes, durante e depois da migração para o Mercado Livre de Energia você poderá contar com nosso time de profissionais para tirar suas dúvidas e te guiar da melhor forma possível nesse mercado.
    • Inteligência de Mercado: a inteligência de mercado está na comercialização de energia, e dominamos bem esse processo.
    • Gestão de Energia personalizada: para cada cliente uma demanda específica, por isso o atendimento é totalmente humanizado.
    • Negociação Transparente: com a segurança e credibilidade de uma empresa com diversos clientes no mercado energético.
    • Livre Acesso: há diferentes geradores e consumidores do Mercado Livre de Energia. Esse diferencial traz a possibilidade de livre escolha para o que se adequa melhor ao seu negócio. Portanto, iremos te apresentar as melhores opções.

Antes de realizar a migração para o Mercado Livre de Energia, é importante realizar simulações e verificar o impacto de cada decisão tomada, sem negligenciar os riscos e as oportunidades que surgem. Como qualquer outro insumo de livre negociação, é preciso ter disciplina para acompanhar preços e mudanças de cenários.

Ao migrar para o Mercado Livre de Energia, sua empresa passará a ter a energia elétrica como um ativo que deve ser gerenciado, e que pode trazer grandes oportunidades, mas que naturalmente traz a responsabilidade de ter uma gestão mais detalhada sobre os processos de compra e consumo. 

Entre em contato com a Mercatto Energia e vamos conversar mais sobre as vantagens e desvantagens da sua empresa no Mercado Livre de Energia, e sobre os serviços que temos a disposição da sua empresa.

 

Energia Não Renovável - Carvão

Fontes de Energias Renováveis x Fontes de energias Não Renováveis

Fontes de energia representam recursos naturais que possibilitam a obtenção de energia. As fontes não renováveis, representadas principalmente pelos combustíveis fósseis, são esgotáveis, ou seja, não se regeneram em curto prazo na natureza. Já as fontes renováveis de energia, representadas, por exemplo, pela energia solar e a eólica, são formas de obtenção de energia por meio de recursos naturais capazes de se regenerar na natureza em um curto período.

Fontes Não Renováveis de Energia

Como o próprio nome já indica, as fontes de energia não renováveis são limitadas na natureza. Como o petróleo que, após ser utilizado como combustível, não consegue retornar para o meio ambiente de modo a ser reutilizado. Outros exemplos desse tipo de matéria-prima são: xisto e gás natural, carvão mineral, ou os elementos radioativos usados nas usinas nucleares (urânio, plutônio, etc.).

Energia Não Renovável - Carvão

Fontes Renováveis de Energia

Energias renováveis são aquelas que se regeneram espontaneamente na natureza. São consideradas energias limpas, pois os resíduos deixados na natureza são praticamente nulos.

Energia Sustentável

Alguns exemplos de energias renováveis são:

    • Hidrelétrica – oriunda pela força da água dos rios;
    • Solar – obtida pelo calor e luz do sol;
    • Eólica – derivada da força dos ventos,
    • Geotérmica – provém do calor do interior da terra;
    • Biomassa – procedente de matérias orgânicas;
    • Mares e Oceanos – natural da força das ondas;

As energias renováveis vêm de fontes ilimitadas. Ou seja, a matéria-prima é algo inesgotável e pode ser aproveitado sem preocupação de que um dia acabará. Elas regeneram-se naturalmente ou a partir de alguma intervenção humana.

Vantagens e desvantagens de Fontes não renováveis x Fontes renováveis

Vantagens de Fontes não renováveis:

    • São de fácil implementação e manutenção, visto que são mais viáveis economicamente que as demais formas de energia;
    • Possuem alto rendimento energético quando comparadas às fontes de energia renováveis;
    • O seu uso gera muitos empregos, melhorando a economia, visto que são utilizadas em larga escala no mundo todo;
    • No caso do petróleo, além de gerar combustíveis, gera também outros derivados.

Desvantagens de Fontes não renováveis:

    • Não são renováveis, possuem reservas limitadas;
    • Provocam grandes impactos negativos no meio ambiente, em virtude da emissão de gases poluentes à atmosfera;
    • O mau uso e a superexploração desses recursos energéticos podem provocar acidentes devastadores. São exemplos o derramamento de petróleo nas águas oceânicas e explosões em usinas nucleares.

Vantagens do uso de Fontes renováveis:

    • São renováveis e suas reservas podem ser repostas em um curto espaço de tempo;
    • Provocam poucos impactos ambientais negativos quando comparadas às fontes não renováveis de energia. 
    • Oferecem menos riscos de acidentes quando comparadas, por exemplo, à energia nuclear;
    • Possibilitam geração de empregos em zonas mais afastadas;
    • Diminuem a dependência da sociedade em relação ao uso dos combustíveis fósseis.
    • Descontos para os consumidores do Mercado de Energia Livre;

Desvantagens do uso de Fontes renováveis:

    • O uso de fontes renováveis ainda não é feito em larga escala, pois depende de avanços tecnológicos para que viabilize economicamente;
    • O uso de biomassa gera impactos ambientais, visto que é necessário que haja desflorestamento de áreas, além de necessitar de um elevado uso de água;
    • O uso da hidroeletricidade provoca danos ao solo, que, uma vez erodidos, impactam toda a região.

Por fim, vale destacar que o Brasil tem grande potencial energético de fontes renováveis, além de o Mercado Livre de Energia estar incentivando o uso desse tipo de energia. Por ser considerada limpa, causa menos danos ao meio ambiente, e ainda é possível obter descontos devido ao uso dessa energia. 

Gostaria de saber mais sobre o que são as fontes de energia renováveis e não renováveis? Entre em contato se ficou com alguma dúvida, podemos te mostrar como você pode aplicar esse conhecimento na sua empresa.

  • 1
  • 2