fbpx
Sustentável

Você sabe o que é Energia Sustentável e porque tanto se fala nesse tipo de energia na atualidade?

Energia sustentável é o termo utilizado para a forma de usar a energia elétrica de uma maneira que “atenda às necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras de atender às suas próprias necessidades”.

As necessidades mundiais de eletricidade atuais tais como: aquecimento, refrigeração e energia para transporte de maneira sustentável é amplamente considerado um dos maiores desafios que a humanidade enfrenta. Em termos globais, aproximadamente um bilhão de pessoas não têm acesso à eletricidade e cerca de três bilhões de pessoas dependem de combustíveis com fumaça, como madeira, carvão ou esterco de animal para cozinhar. Esses combustíveis fósseis são os principais contribuintes para a poluição atmosférica. A produção e o consumo de energia oriunda dessas fontes fósseis emitem mais de 70% das emissões de gases do efeito estufa, um problema difícil de tratar em grande escala.

Energia sustentável x Energia Renovável

O termo “energia sustentável” é frequentemente usado de forma intercambiável com o termo “energia renovável”. Em geral, fontes de energia renováveis, como energia solar, eólica e hidrelétrica, são amplamente consideradas sustentáveis. Veja exemplos de energias sustentáveis:

Energia SustentávelPrincipais fontes de energia sustentável

    • Energia hidroelétrica;
    • Energia solar;
    • Energia eólica;
    • Energia das ondas;
    • Energia geotérmica;
    • Bioenergia;
    • Energia das marés;
    • e também as tecnologias destinadas a melhorar a eficiência energética.

Não é preciso pensar muito sobre a utilização da energia sustentável no Brasil para conhecer seus diversos benefícios, como a preservação do meio ambiente, economia nas tarifas de luz e facilidade de recursos naturais no país, por exemplo. Por isso, seu aproveitamento vem sendo cada vez mais favorável, tanto para uso individual quanto conjunto em estabelecimentos comerciais e indústrias. 

Não somente a energia solar pode ser considerada sustentável, mas as demais como eólica, solar, hidrelétrica e biomassa oferecem benefícios substanciais para nosso clima, nossa saúde e nossa economia. Abaixo falaremos mais sobre esses pontos:

    • Pouca ou nenhuma emissão de gases tóxicos e de aquecimento global;
    • Uma fonte de energia enorme e renovável;
    • Autoprodução: a independência energética;
    •  Uma rede de energia mais confiável e segura.

Utilizar tipos de energia limpa, como a solar, significa pensar  no futuro e contribuir para que, em longo prazo, os índices de poluição e espalhamento dos gases de efeito estufa diminuam e não afetem tanto a nossa atmosfera. 

A sustentabilidade possui um papel muito importante não somente como fator principal na geração de energia limpa, como também em questões sociais, econômicas e ambientais. Sendo assim, além de contribuírem para a diminuição dos impactos ao meio ambiente, as fontes renováveis auxiliam na economia das contas de luz em até 95%, por isso é um tema tão discutido na atualidade.

Com o crescimento populacional no meio urbano e rural vem também uma maior utilização de energia convencional, o que significa uma emissão maior de poluentes. Portanto, o aproveitamento de recursos renováveis é essencial para a manutenção do planeta de modo sustentável, garantindo um futuro com segurança energética para nossos familiares.

Nesse sentido, o Mercado Livre de Energia tem estimulado e incentivado projetos de geração de energia renovável, por esse motivo tem sido o principal responsável pelo crescimento na matriz energética. A participação das fontes renováveis na composição da matriz energética brasileira vem ganhando força e se mostrando uma importante ferramenta para a expansão e segurança do setor elétrico brasileiro. O grande incentivo trazido pelo Mercado Livre de Energia às energias renováveis está nas tarifas de distribuição que recebem descontos de até 100% em suas aplicações

Quer saber mais como você pode economizar custos com energia elétrica e ainda trazer sustentabilidade para a sua empresa? Aqui na Mercatto estamos prontos para te detalhar todo o processo, assessorar na migração do mercado cativo para o Mercado Livre de Energia, além de prestar consultoria com nosso time experiente e pronto a te mostrar as melhores opções para o seu negócio.

Pioneiros do Mercado Livre de Energia Elétrica

4 razões para sua empresa migrar para o Mercado livre de Energia

Cada vez mais empresas buscam migrar para o Mercado Livre de Energia. O Mercado Livre é uma alternativa para sua empresa reduzir custos na conta de energia e se tornar ainda mais competitiva no seu setor. Por meio dele, é possível escolher de quem e quando comprar energia e negociar preços e prazos de pagamento. Além de ser uma alternativa eficiente na redução de custos, traz vantagens que contribuem tanto para o planejamento como para a produtividade do negócio.

Quais as vantagens da empresa ao migrar para esse mercado?

    • Economia na aquisição em virtude da livre negociação;
    • Flexibilização das cláusulas contratuais;
    • Ausência de bandeiras tarifárias;
    • Desconto de 50% até 100% na Tarifa de Distribuição;
    • Previsibilidade do custo nos contratos de longo prazo;
    • Ausência de diferenciação do custo da energia no Horário de Ponta;
    • Possibilidade de alocação da energia de um mesmo contrato em unidades distintas da mesma empresa;
    • Possibilidade de venda da energia contratada e não consumida.

4 motivos para migrar para o Mercado Livre de Energia

Se a sua empresa tem uma demanda contratada igual ou maior a 500 kW por unidade (ou em conjunto sob um mesmo CNPJ), ela já é elegível para migrar para o Mercado Livre de Energia.

 Veja aqui 4 benefícios da migração para o Mercado Livre de Energia:

1 – Liberdade para negociar contrato

A empresa negocia livremente o tipo de energia, a quantidade, o preço, a duração do contrato, dentre outras condições. No modelo convencional, a compra de energia pelo fornecedor local é feita por meio de um contrato sem flexibilidade, uma vez que opera por demanda e não faz distinção de preço, rezando a cartilha da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). Em caminho exatamente oposto, o mercado livre permite a escolha do fornecedor, dando autonomia para negociar condições especiais.

Negociação

2 – Economia no preço da energia elétrica

O Mercado Livre de Energia representa a maior parte do consumo industrial brasileiro, e boa parte dessa energia vem de fontes limpas e renováveis, como a hidrelétrica (inclusive as Pequenas Centrais Hidrelétricas, ou PCHs), a eólica e a biomassa, que são fontes de energia que recebem incentivos na forma de descontos.

Dessa forma, esse mercado se apresenta como um importante propulsor para o desenvolvimento dessas fontes, ao conciliar a oferta e o interesse crescente dos consumidores por matrizes com apelo sustentável.

3 – Competitividade entre fornecedores de energia

Como o fornecimento é feito por contrato, a negociação de valores e o cálculo estimado de demanda/gastos são realizados com antecedência e podem ser projetados até o fim do período, sem sofrer com a volatilidade de preços do mercado. O maior controle e a redução de custos de energia, já no curto prazo, aumentam a competitividade da empresa em sua área de atuação.

4 – Sustentabilidade para o seu negócio

O Mercado Livre de Energia propicia a liberdade de escolha dos consumidores e também de estímulo ao desenvolvimento de energia limpa por meio de fontes renováveis, como as energias solar e eólica, por exemplo, diminuindo o impacto ao meio ambiente.

A diminuição da emissão de gases de efeito estufa e colaboração com metas e protocolos de sustentabilidade ao contratar energia de fontes renováveis é um fator interessante para as empresas que consomem energia livre. O crescimento da quantidade de consumidores de diferentes setores contribui com o amadurecimento do mercado. Por sua vez, a expansão do mercado livre, que incentiva a adesão a fontes flexíveis em contratos de longo prazo, colabora com a construção de novos parques geradores renováveis, movimentando a cadeia produtiva e beneficiando tanto a economia como a sociedade brasileira.

Gostou de saber mais desses benefícios do Mercado Livre de Energia? Entre em contato conosco da Mercatto Energia. Nosso time de consultores pode simular a economia e te mostrar outros benefícios da migração, além de encontrar a melhor solução para sua empresa no Mercado Livre de Energia.

Energia Elétrica

Como diminuir os custos com energia elétrica na sua empresa?

Conscientização e sustentabilidade são as palavras de ordem para garantir o uso de energia elétrica no futuro. Nesse sentido, otimizar a economia de energia na indústria passa a ser um dos maiores desafios da gestão de energia.

Do ponto de vista industrial, a economia de recursos é de grande importância porque tem relação direta com os cofres da empresa, evitando desperdícios e saldo no vermelho. 

Os custos de energia elétrica costumam ser os segundos maiores de uma empresa, normalmente ficando atrás apenas dos salários da equipe. Saber como gastar menos eletricidade e realizar processos mais eficientes do ponto de vista energético pode ser uma forma de economizar.

Com pequenos gestos e com a ajuda da tecnologia é possível reduzir bastante os gastos com eletricidade em uma empresa. Essa redução no consumo pode ser revertida em mais investimentos ou na redução de preços dos produtos e serviços oferecidos, resultando em uma vantagem competitiva significativa.

Abaixo vão algumas dicas para a economia de energia e para melhorar a eficiência energética na sua empresa:

1. Comece a economia pela infraestrutura

Uma infraestrutura elétrica mal-dimensionada ou sem a devida manutenção pode causar prejuízos. Um cabo inadequado para os aparelhos conectados nele poderá superaquecer e gerar perda de energia.

2. Tenha equipamentos eficientes do ponto de vista energético

Portanto, para economizar energia certifique-se de que os equipamentos utilizados na sua empresa são eficientes em relação às versões mais atuais deles disponíveis no mercado.

3. Utilize iluminação inteligente para reduzir custos

Para amenizar gastos de energia com iluminação no trabalho é possível ir para três frentes de atuação. Invista em sensores de presença e temporizadores para que algumas luzes somente sejam acesas quando alguém estiver no ambiente. Invista em luzes de LED, pois são bem mais eficientes e se pagam em pouco tempo de utilização. Além disso, duram bem mais tempo que outras alternativas.

Por fim, conte com o treinamento dos colaboradores para uma utilização mais consciente da iluminação evitando desperdícios.

4. Aproveite a luz do dia

Outra forma de minimizar gastos com a iluminação é aproveitando a luz do dia no ambiente. Se possível, faça com que a maior parte do horário de trabalho seja enquanto ainda há sol e evite que todas as luzes sejam ligadas.

Tenha janelas grandes que aproveitem a entrada de luz solar, mas lembre-se de colocar proteções nelas para que apenas a iluminação indireta entre — e não o calor, que poderia resultar em gastos elevados de energia com ar-condicionados.

 

5. Como o Mercado Livre de Energia pode ajudar a sua empresa a reduzir os custos de energia?

O Mercado Livre de Energia se apresenta para as empresas, dos mais variáveis segmentos, como uma excelente opção em termos de redução de custos com energia. Historicamente, os consumidores de energia que estão no mercado livre tiveram condições mais favoráveis do que os consumidores que estão no mercado cativo.

Portanto, além do benefício de redução de custos, as empresas que migrarem para o mercado livre poderão negociar seus contratos de energia, terão previsibilidade orçamentária e também desfrutarão da possibilidade de alocar a energia contratada entre as suas unidades de consumo, caso tenha outras unidades. 

As empresas que estiverem migrando ou se preparando para a migração ao Mercado Livre de Energia nesse momento de pandemia, com certeza,  irão aproveitar muito bem as oportunidades, e estarão numa condição muito melhor, em um futuro breve. 

Nosso time de especialistas da Mercatto Energia é uma referência no setor. Aproveite as  oportunidades de economia de energia na sua empresa e os benefícios que o mercado livre tem a oferecer. Fale conosco da Mercatto Energia para elaborarmos o melhor plano para sua empresa.

Mercado Livre de Energia

Principais diferenças entre o Mercado Livre e o Mercado Cativo de energia

Muitas pessoas ainda nem ouviram falar sobre o Mercado Livre de Energia. Apesar de que a energia elétrica passou a ser tratada como passível de livre comercialização a partir da década de 90, quando vários países desregulamentaram seus setores elétricos, que eram monopólios estatais.

O processo de abertura do setor elétrico ocorreu como uma tendência mundial, tendo como pioneiros a Inglaterra e a Nova Zelândia, se espalhando por alguns países da Europa, depois iniciando em alguns pontos dos Estados Unidos e, simultaneamente, também no Brasil.

Pioneiros do Mercado Livre de Energia Elétrica

Esse modelo atual do setor elétrico foi modificado visando à abertura do mercado e a criação do Mercado Livre de Energia, no qual consumidores poderiam negociar livremente sua energia e teriam a opção de selecionar as melhores condições comerciais entre diferentes fornecedores de energia.

Vale lembrar que praticamente todos os países economicamente desenvolvidos têm seu mercado de energia aberto à livre concorrência, incentivando que o consumidor industrial negocie livremente sua energia no mercado. 

No Brasil, há dois ambientes para a contratação de energia: o Ambiente de Contratação Livre (ACL) conhecido como Mercado Livre, e o Ambiente de Contratação Regulada (ACR), conhecido como Mercado Cativo. Neste artigo abordaremos as principais diferenças entre esses dois mercados.

O que é o Mercado Livre?

 
O Mercado Livre de Energia é um ambiente em que os consumidores podem escolher quem vai fornecer energia elétrica a eles. Nesse ambiente, consumidores e fornecedores negociam as condições de contratação de energia. Nos contratos são estabelecidos os preços, garantias e condições de pagamento, prazo de entrega, entre outros.

Além dessa flexibilidade, o consumidor livre também pode escolher seu fornecedor de energia, que pode ser um gerador ou um agente comercializador. Assim, cada unidade consumidora paga uma fatura referente ao serviço de distribuição para a concessionária local (tarifa regulada, transporte e imposto) e uma ou mais faturas referentes à compra da energia (preço negociado no contrato).

O que é o Mercado Cativo?

Nesse mercado, o consumidor contrata energia elétrica da distribuidora da região em que está localizado. As tarifas são fixadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e não podem ser negociadas. Todos os consumidores residenciais assim como algumas empresas comerciais, industriais e consumidores rurais estão nesse mercado.

No mercado cativo, os consumidores compram energia elétrica de distribuidoras que adquiriram essa energia por meio de leilões, portanto precisam repassar esses custos ao consumidor. Cada unidade consumidora paga apenas uma fatura de energia por mês, incluindo o serviço de distribuição e a geração da energia, dentre outras tarifas.

Nesse contexto, além de estar sujeito aos riscos das mudanças de condições climáticas, os consumidores arcam com encargos embutidos na conta de luz, e que podem variar de mês a mês. Ter o Mercado Livre como uma alternativa tem grandes chances de diminuir os custos com energia elétrica. Outra diferença do Mercado Livre é a previsibilidade do custo, visto que o volume e valores da energia são previamente acertados em contrato.

E aí, Mercado Livre ou Mercado Cativo?

As diferenças entre esses dois mercados com certeza te saltaram aos olhos, mas nem tudo são vantagens. Sem uma gestão de energia adequada no Mercado livre, o consumidor pode comprar mais ou menos energia do que realmente precisa, o que pode acarretar em penalidades e custos desnecessários. O Mercado Livre está acessível apenas para grandes consumidores de energia, e tem seu manejo mais complexo (contratos, faturas, gestão) para não correr riscos. Para resolver essa desvantagem é que atuamos nesse mercado. Nossa equipe especializada e experiente está pronta para te ajudar em todo o processo de migração para Energia Livre. Conte conosco para tirar suas dúvidas e te orientar da melhor forma a participar desse mercado.

Quem pode e como migrar para o Mercado Livre de Energia?

Quer entender quem pode e como migrar para o Mercado Livre de Energia? Neste mercado, como já falamos em outros posts aqui do blog, o consumidor tem liberdade para escolher seu fornecedor, conforme seus critérios, necessidades e interesses. Com essa possibilidade, o custo do fornecimento de energia elétrica tende a diminuir devido a concorrência entre diferentes fornecedores, e isso tem atraído muitas empresas a buscarem maiores informações sobre como entrar para esse mercado. Acompanha esse artigo para saber quem e como migrar para o mercado livre energético.

Quem pode migrar?

A opção das empresas/indústrias em migrar para o Mercado Livre de Energia está ligada à demanda a ser contratada. Por enquanto, apenas clientes que consomem acima de 500 kW podem realmente migrar para o mercado livre energético. Nesse caso, existem dois tipos de consumidores que podem se enquadrar no Mercado livre: o Consumidor Especial e o Consumidor Livre.

Os consumidores com demanda de energia entre 500 kW e 2.500 kW (são denominados de consumidores especiais) estão aptos a contratar fornecedores que produzam energia incentivada, tais como, como solar, eólica, pequenas centrais hidrelétricas ou de biomassa, ou seja consumidor Especial é aquele cuja demanda contratada mínima seja 500kW. Para atingir esse quantitativo de demanda contratada, o Consumidor Especial pode ser avaliado em sua unidade, ou no conjunto delas, desde que possuam o mesma Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ). Unidades da mesma empresa que estejam localizadas em uma mesma área, sem a separação por vias públicas também podem ser avaliadas.

Os consumidores com demanda de energia superior a 2.500 kW são livres, daí o termo “consumidor livre” para contratar o fornecimento a partir de qualquer fonte, porém esse setor ainda é restrito a grandes consumidores de energia. 

Como migrar para o Mercado Livre de Energia?

A migração para o Mercado Livre de energia exige uma série de requisitos técnicos que devem seguir os regulamentos da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Portanto, antes de optar entrar para o Mercado Livre de Energia, observe atentamente as condições necessárias para realizar a migração. No momento de efetuar a transição, conte com o suporte especializado da Mercatto para que todos os processos ocorram da maneira correta.

Uma análise completa é altamente recomendada e realmente necessária, incluindo análise da viabilidade estrutural, contratual e econômica, comparando as previsões de custo no mercado cativo e no mercado livre.

Após essas análises iniciais seguem mais algumas recomendações a serem seguidas:

  • Gestão de energia da empresa; 
  • Adequação dos medidores aos especificados pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE);
  • Previsibilidade do consumo de energia; 
  • Aporte de garantias financeiras na CCEE;
  • Rescisão/Encerramento do contrato com a distribuidora do mercado cativo, e que essa rescisão deve ser feita com seis meses de antecedência;
  • Após a análise, o consumidor comunicará a distribuidora sobre os contratos vigentes.

É importante destacar que, caso um consumidor livre queira retornar ao mercado cativo, a concessionária deve ser informada com cinco anos de antecedência, sendo que esse prazo de retorno do cliente pode ser menor, a critério da empresa fornecedora de energia.

Se sua empresa já está na etapa de migração e você tem dúvidas sobre como realizar o processo de forma segura, nós da Mercatto Energia estamos disponíveis para consultoria e para te auxiliar em todos os processos para ter uma migração segura.

Mas se você precisa iniciar do zero todo esse processo saiba que somos sua melhor escolha. Vamos não apenas realizar a migração da sua empresa de forma segura, assim como vamos  analisar os diferenciais do Mercado de Energia livre aplicados a sua empresa, conte com a Mercatto, somos uma empresa com profissionais especializados, capacitados e experientes para te garantir as melhores condições de mercado. Entre em contato agora mesmo e descubra tudo que temos a te oferecer!

 

Como a gestão de energia pode influenciar no Mercado Livre?

O Mercado Livre de Energia é um setor comercial como outro qualquer, por isso exige uma boa gestão para a implementação das melhores práticas. Existe uma série de especificidades que precisam ser conhecidas, cumpridas e geridas pelo consumidor que migra para esse mercado. O gerenciamento desses processos e o acompanhamento mensal estão intrinsecamente relacionados a gestão de energia.

Quando sua empresa realiza a migração para o Mercado Livre de Energia, no mesmo momento em que é esperado atingir economia com esta decisão, algumas responsabilidades que antes não existiam passam a compor o quadro de custos da empresa.

Quanto melhor a gestão de energia na sua empresa, melhores serão os resultados e a produtividade. Consequentemente, melhores serão as condições de competitividade de seu produto/serviço frente ao mercado. Os preços de energia não são os mesmos sempre e existem momentos de grande atratividade para compra de energia a preços baixos, assim como momentos ruins, com preços altos.

Mas se você faz uma boa gestão da energia na sua empresa pode ter muitas vantagens em comparação ao mercado cativo. Aqui estão algumas delas:

  • Estratégias de consumo: estratégias e pesquisas sobre a viabilidade econômica que permita a migração do ambiente de mercado cativo para o Mercado Livre de Energia. O consumidor saberá o quanto gastará nesse processo e o quanto ganhará em curto, médio e longo prazo. Em outras palavras, ele descobre qual será o retorno sobre o investimento;
  • Monitoramento em todo o processo: por meio da preparação e monitoramento do processo de adesão ao Mercado Livre de Energia junto à Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Sem esse acompanhamento há o risco de cometer sérios erros que podem até mesmo levar ao desligamento do consumidor na CCEE;
  • Inteligência de mercado: com o suporte de uma consultoria especializada em inteligência de mercado (como nós da Mercatto Energia), o consumidor é direcionado para as melhores estratégias de consumo no Mercado Livre de Energia, realizando boas negociações e obtendo as melhores tarifas de energia. Essa consultoria se dá com a criação de relatórios com a média de consumo de energia para mostrar o cenário energético daquele consumidor. Após isso, o consumo é projetado de acordo com as necessidades dele. Essa é uma ótima maneira de economizar na conta de energia sem abrir mão da qualidade dos serviços prestados. O resultado será um excelente gerenciamento das operações dos contratos de energia, das tarifas de utilização de serviços de distribuição e de transmissão;
  • Compreensão dos comunicados: o entendimento dos comunicados e informativos vindos do mercado de energia elétrica e da própria CCEE são determinantes para uma boa gestão no Mercado Livre de Energia — visto que muitos consumidores não entendem bem as movimentações técnicas e processuais que ocorrem nesse setor. A consequência desse não entendimento pode ser a perda de boas oportunidades, irregularidades ocasionadas pela falta de conhecimento, sanções judiciais e administrativas, além da rescisão do contrato com a CCEE. Para um entendimento mais claro das movimentações na CCEE é essencial ter uma gestão eficiente;
  • Resultados financeiros: como você vai saber se os resultados obtidos na sua empresa estão satisfatórios no Mercado Livre de Energia? Novamente, o gerenciamento entregará essa informação, por meio de relatórios técnicos mensais que demonstram o quanto a empresa economizou com as operações realizadas. Por meio da análise desses dados, os gestores vão descobrir o que modificar ou migrar para outras estratégias comerciais. De igual modo, esses relatórios ajudam na comparação entre os valores pagos pelo consumidor no mercado livre e no mercado cativo pelo mesmo montante de energia.

Diversos benefícios podem ser atingidos para o seu negócio por meio de uma boa gestão no Mercado Livre de Energia. Com certeza, as empresas que aderem a esse sistema podem comemorar os excelentes resultados em curto, médio e longo prazo. Acredito que você entendeu a importância de ter uma empresa especializada e experiente para realizar a gestão de energia na sua empresa. Entre em contato conosco, pois temos muito mais à disposição do seu negócio.

CCEE e sua participação no Mercado Livre de Energia

O Mercado Livre de Energia foi primeiramente instituído em 1995, no mandato do presidente da época Fernando Henrique Cardoso. A intenção foi de promover a abertura do setor energético, com estímulos a uma maior concorrência no mercado de fornecimento de energia, seguindo uma tendência que já era de ordem mundial.

O governo brasileiro estabeleceu em 2004 um marco regulatório para o setor elétrico, foi então criada a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). A CCEE se instituiu por um projeto de lei e regulamentada por decreto ainda em 2004. Resumidamente, a instituição tem a finalidade de viabilizar a comercialização de energia elétrica no mercado de energia brasileiro.

A CCEE faz a gestão dos ambientes de comercialização de energia elétrica, registrando contratos firmados entre geradores, comercializadores, distribuidores e consumidores livres. Para isso, busca antecipar-se às necessidades deste mercado e propor as melhores soluções para seus associados.

Além disso, a CCEE também oferece programas de capacitação e suporte para que os associados realizem seus negócios de forma ágil e segura, seguindo as regras e procedimentos de comercialização. A empresa também disponibiliza informativos específicos para a tomada de decisão de seus agentes. Ainda no âmbito informativo, a CCEE presta suporte às operações dos associados por meio dos Comunicados, com informações direcionadas a cada perfil de agente. A CCEE também dispõe de uma Central de Atendimento, onde especialistas no mercado de energia elétrica estão à disposição para esclarecer dúvidas e prestar suporte aos associados sobre os mais diversos assuntos relacionados às suas operações.

Como funciona a CCEE no Mercado Livre de Energia? 

Primeiramente as empresas responsáveis pela produção e transmissão de energia compõem o Sistema Interligado Nacional (SIN), que atualmente abrange as regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e parte da região Norte do Brasil. De grande porte, o SIN é interligado por linhas de alta tensão.

Neste sistema ocorrem as negociações de compra e venda de energia. Isso significa que, uma vez que um agente de mercado (distribuidor, gerador, comercializador, consumidor livre ou especial) se torne membro do SIN, pode negociar energia com qualquer outro agente, independentemente das restrições físicas de geração e transmissão.

No Brasil, a energia é proveniente principalmente de hidrelétricas de grande porte. As usinas térmicas também desempenham papel fundamental, pois complementam a geração hidrelétrica em períodos de estiagem e em horários de pico.

Como prevê a governança do setor elétrico, as atividades para a viabilização da comercialização de energia elétrica no Sistema Interligado Nacional – SIN são gerenciadas pela CCEE. 

Após aproximadamente duas décadas depois da criação da CCEE, o Mercado Livre de Energia já representa mais de 30% de toda a carga do setor elétrico nacional.

Na comparação com anos anteriores a base de usuários tem crescido. Porém a maior parte dos clientes está localizada nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Além disso, esse crescimento dos usuários tem sido registrado em todas as regiões do país.

O setor elétrico brasileiro possui um modelo de operação diferenciado em relação ao restante do mundo. No país, há um enorme potencial energético a ser explorado, principalmente no que diz respeito às fontes renováveis, o que implica constantes inovações tecnológicas e regulatórias.  Nesse contexto, o papel da CCEE é fortalecer o ambiente de comercialização, por meio de regras e mecanismos que promovam relações comerciais sólidas e justas para todos os segmentos (geração, distribuição, comercialização e consumo).

Os benefícios que podem ser alcançados ao entrar para o Mercado Livre de Energia Elétrica são muitos. Se sua empresa se enquadra como agente da CCEE, então a próxima etapa é realizar a adesão. Mas se você tem dúvidas de como realizar esse processo, experimente confiar essa parte difícil do processo a uma empresa especializada e a um time completo e experiente como o nosso da Mercatto Energia. Entre em contato conosco, pois temos a melhor solução energética para oferecer a sua empresa, fazendo com que atinja os resultados desejados.

Vilões invisíveis e como reduzir seus impactos nas contas do fim do mês

As contas do mês chegam mais altas com gastos que não estavam previstos em sua planilha e a solução é encontrar o furo. Quando colocamos as despesas na ponta do lápis conseguimos identificar os fatores que contribuem para a elevação dos custos. Porém, alguns deles ficam escondidos e são mais difíceis de serem notados.

As lâmpadas convencionais da sua empresa, por exemplo, podem inicialmente apresentar um valor mais atrativo. Contudo, o jogo vira quando a conta chega: seu gasto de energia dobra em relação às lâmpadas de LED.

A água também faz parte do consumo invisível e pode ser controlada. Um sistema efetivo e muito simples é o de captação de água da chuva. Ele funciona por meio de calhas que coletam a água da chuva por meio do decaimento do próprio telhado, que escoa pela tubulação até passar por um filtro que impede que folhas, pequenos animais e outros objetos cheguem até o reservatório onde essa água é armazenada. Esse sistema transforma a água não potável da chuva em benefício para sua empresa na medida em que pode ser produtiva para determinados fins desde que não seja seu consumo.

Outros vilões da sua conta podem ser aquelas luzinhas que ficam acesas depois que você já desligou todos os equipamentos. Há muitos mitos sobre aparelhos que devem ou não ficar ligados na tomada, ou se a luz que fica acesa de fato consome energia. Para tirar a dúvida é melhor consultar o manual e evitar correr o risco de estar pagando por algo que está desligado.

As instalações elétricas também podem estar aumentando sua conta. Quando os engenheiros fazem o projeto da rede elétrica, a proporção entre a quantidade de carga e de equipamentos elétricos a serem ligados é uma das fases determinantes do custo. Esse trabalho é importante para impedir que os condutores superaqueçam e, além de contribuir para que os aparelhos tenham vida útil longa, você consome muito menos energia, já que há mais corrente passando em um só condutor.

Outra forma de controlar os gastos com a empresa, é optar pela gestão da Mercatto Energia em sua empresa. Nossos consultores analisam o consumo de energia da sua empresa em curto, médio e longo prazo, possibilitando prever todos os gastos orçamentários e evitando surpresas no fim do mês.

E aí, o que sua empresa está fazendo para minimizar os gastos fixos?

Vantagens para a sua empresa ao entrar no mercado livre

O mercado livre de energia elétrica é um modelo de negócios relativamente recente e isso pode trazer inúmeras dúvidas sobre esse serviço. Por isso, vamos explicar quais são as vantagens que sua empresa vai encontrar migrando para o Ambiente de Contratação Livre de Energia.

Mercado Cativo x Mercado Livre

Antes de aprofundar nesse tema, vamos a um conceito básico que vai ajudar a ampliar seu conhecimento sobre o tema. De forma resumida podemos dizer que consumidores de energia elétrica podem atuar em dois ambientes de contratação de energia, o Mercado Cativo e o Mercado Livre.

O Mercado Cativo e o Mercado Livre existem lado a lado conduzindo as negociações de compra e venda de energia elétrica. A diferença é que no Mercado Cativo, ou Ambiente de Contratação Regulada – ACR, os consumidores são atendidos pelas distribuidoras de energia que tem as concessões para vender energia. Em outra mão, no Mercado Livre a compra é feita pelos consumidores diretamente das comercializadoras, através de contratos com condições livremente negociadas, como preço, prazo e volume.

Esclarecendo dúvidas sobre o Mercado Livre de Energia Elétrica

Nutrido por essas informações, talvez sua principal dúvida é se você pode ficar sem o fornecimento de energia elétrica. O fornecimento de energia é garantido pela distribuidora, assim como no mercado cativo. Dessa forma, o risco de faltar é quase nulo, exceto em casos de apagão ou de racionamento de energia. No entanto, nessas condições, o mercado cativo e o mercado livre são afetados igualmente, já que o fornecimento de energia não depende do local de contratação do cliente.

Vantagens do Mercado Livre

Como já dissemos antes, no mercado livre você pode:

  • Negociar o fornecedor, período, quantidade e preço da energia contratada.
  • Escolher de quem e como comprar energia, negociando livremente os acordos contratuais;
  • Os preços da energia em relação ao Mercado Cativo são mais atrativos em comparação ao Mercado livre, trazendo maior economia;
  • Maior flexibilidade na compra de acordo com o seu perfil de carga e sazonalidade de consumo;
  • Melhor previsão orçamentária e melhor planejamento financeiro para sua empresa, pois os reajustes são previamente acertados em contrato.

Se os riscos são pequenos, por que nem todas as empresas entram para o mercado livre de energia?

Aí é que conhecemos as desvantagens do mercado livre. Por ser um sistema mais complexo que o habitual, muitas empresas têm dúvidas sobre o funcionamento e acham que o mercado não é vantajoso para diminuir os gastos da organização. Sem falar que, para migrar, sua empresa precisa atender alguns requisitos básicos da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), que é a câmara reguladora do setor.

É por esse motivo que ressaltamos que uma consultoria especializada é importante antes, durante e após migração para orientar o consumidor de todas as possibilidades, bem como do passo a passo para obter o melhor resultado possível.

Entender o mercado e como ele pode gerar economia para sua empresa é o ponto inicial para a migração. Ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco que vamos esclarecer e te mostrar como isso pode ser tudo que sua empresa mais precisa no momento!

Como trabalhar nos horários de ponta sem se preocupar com a conta de luz

O horário de ponta é assim chamado por ter um grande aumento de consumo de energia elétrica pela população em determinado período. Com isso, é aplicada uma diferença nos preços cobrados, variando conforme a demanda, como já explicamos aqui.

Em nosso País, esse horário de ponta pode variar de estado para estado. Geralmente ocorre entre as 17h e 21h, que é quando a maior parte da população está retornando para casa, utilizando eletrodomésticos e gastando mais energia.

Como as residências costumam usar muita energia nos horários de pico, a dificuldade para suprir a demanda é alta. Como consequência, o valor sobe e por isso as empresas e indústrias preferem não trabalhar durante este período. Isso sem falar que o aumento do valor cobrado também tem o propósito de incentivar o uso de energia fora dos períodos de pico.

A preocupação com a conta de luz impede que as empresas e indústrias trabalhem nesses horários para não correr o risco de o valor gasto com energia ser maior do que o faturamento. Afinal, é melhor prevenir do que remediar, certo?

 

Mas assim como todas as coisas ruins têm um lado bom, é aí que entra o mercado livre de energia. O propósito desse mercado é ser uma vantagem para o consumidor e para o meio ambiente, e é por isso que ele vai amenizar (e muito) seu medo da conta de luz.

É comum as empresas que utilizam mercado cativo pausarem suas atividades durante o horário de ponta. Já no mercado livre, é o oposto. As empresas são incentivadas, por meio de descontos na tarifa de distribuição, a consumirem energia nos horários de ponta, já que a única fonte utilizada dentro deste mercado é a renovável.

Além da possibilidade de trabalhar em horário de ponta com economia em energia garantida, o mercado livre permite que você tenha total controle do consumo de energia. Isso possibilita um planejamento orçamentário dos gastos de luz da sua empresa em curto, médio e longo prazo.

As vantagens oferecidas pelo mercado livre são muitas. Por que sua empresa ainda não aderiu a este modelo de consumo e começou a economizar desde já?